terça-feira, maio 13, 2014

ALUNO QUE FICOU EM RECUPERAÇÃO EM INGLÊS RECEBE 9,8 DE NOTA APÓS TER SE RELACIONADO SEXUALMENTE COM PROFESSORA

Uma professora de Inglês de Oklahoma, nos EUA, terá de enfrentar a justiça depois de dar nota A após fazer sexo com aluno em recuperação.
Kalyn Thompson, 25, é acusada de ter repetidos relacionamentos sexuais com um estudante de 18 anos de idade (na época com 17), em uma aula de Inglês. Quando o caso foi descoberto, ela pediu demissão no mês passado.
O estudante em questão foi reprovado em Inglês durante o semestre de outono, quando ela começou a ter um relacionamento sexual com ele, mas milagrosamente suas péssimas notas aumentaram 98%, quase atingindo o máximo, pouco depois dele completar 18 anos.
Thompson foi acusada de estupro em segundo grau, porque uma professora em Oklahoma não pode ter um relacionamento sexual com um aluno ou ex-aluno, até que a pessoa atinja a idade de 21 anos.
Ela se demitiu no início deste ano após descobrir uma investigação sobre suas atividades extracurriculares. A investigação começou quando funcionários encontraram mensagens eróticas no celular do rapaz.
“Você envia seus filhos para pequenas escolas na cidade do interior pensando que terão uma educação melhor e você encontra uma professora que ‘brinca’ com um aluno”, lamentou o pai Michael Sullivan.
A professora terá de pagar uma fiança equivalente a R$ 77.000 e aguardar julgamento em liberdade.
Jornal Ciência